domingo, 28 de fevereiro de 2010

Duração do Amor

Hoje vemos muitos casais separados buscando sua paixão em novos relacionamentos.
É ruim? Não!
Mas porque o primeiro não deu certo?
Pesquisas mostram que se o primeiro não deu certo, existem grandes chances do segundo, do terceiro e assim por diante também fracassarem.
É regra geral? Não!
Mas acontece muitas vezes.
Agora vamos pensar um pouco...se um casal se uniu e foi feliz por certo tempo, como pode não dar certo mais?
Também temos que ver quanto tempo tomamos por referência. Considero completamente normal um relacionamento de 4 meses não dar certo. Agora um relacionamento de 2 anos eu já acho um pouco de perda de tempo a pessoa abandonar.
Claro que existem motivos que realmente não nos deixam outra saída mas hoje as pessoas preferem interromper um problema do que resolvê-lo, mesmo que tenha um bom resultado.
É como o suicida: em vez de encarar a realidade, ele interrompe o fluxo da vida e resolve tudo de uma vez. E perde a vida.
Um amor terminado é isso! Problemas e diferenças desgastam a relação. Porém, com diálogo e respeito, tudo é contornado e resolvido. Se você termina um relacionamento, você interrompe um fluxo de vida pois todo casal que se ama faz planos!Seus filhos não existirão com a carinha dele(a), os nomes serão mudados, você não verá aquela pessoa ao acordar... Uma vida é destruída quando você desiste de uma relação.
No relacionamento temos a fase da paixão e a fase do amor!
Na paixão a famosa lente cor de rosa está sobre os nossos olhos e tudo é maravilha! Estamos com a pessoa perfeita! A vida é linda! Os problemas acabaram! Estamos no paraíso!
Na fase de transição entre a paixão e o amor...
Bom...a pessoa não é exatamente aquele ser maravilhoso que a gente esperava e tem defeitos quase insuportáveis(fala palavrão, é desleixado, ronca, baba, arrota, tem muitas amizades do sexo aposto, e por assim vai)... A vida está cheia de problemas! O paraíso virou um inferno!
Eis o momento em que muitos relacionamentos desmoronam!!!!
Meus queridos, viver no paraíso é bom, mas amar com os pés no chão é melhor ainda! Amar alguém que consideramos perfeito é fácil. A diferença estar em amar alguém mesmo com defeitos e aceitar que somos amados mesmo com os nossos defeitos também!
Quando a paixão acaba, devemos decidir entre partir em busca de uma nova paixão e deixar se envolver novamente em toda aquela ilusão deliciosa ou pôr os pés no chão e aceitar a pessoa que se apresenta diante de nós e amá-la de forma racional e real (coisa que a paixão não nos permite fazer).
A paixão é deliciosa, mas tem vida útil. O amor não.
Qual você vai escolher?


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário